Pulgas e Carrapatos em Cães, tudo o que deve saber

8

Pulgas e carrapatos são parasitas comuns que podem afetar os cães, causando desconforto e colocando em risco a saúde dos animais. Esses parasitas se alimentam do sangue dos cães, e sua presença pode levar a uma série de problemas de saúde, além de causar coceira intensa e irritação na pele. Neste artigo, abordaremos as causas, sintomas, prevenção e tratamento das infestações de pulgas e carrapatos em cães.

A seguir, apresentamos informações importantes sobre esses dois parasitas:

Carrapatos:

  • Uma fêmea de carrapato põe milhares de ovos por dia.
  • Os estágios pelos quais um carrapato passa são ovo, larva, ninfa e adulto.
  • Cada mudança de estágio ocorre no ambiente e o carrapato sobe no animal para picar e se alimentar.
  • Eles são vetores de muitas doenças, pois não permanecem o tempo todo no mesmo animal, e ao picar, podem transmitir infecções.
  • Possuem um aparelho de alimentação que se fixa profundamente na pele, por isso, quando encontrar um carrapato, não deve arrancá-lo.

Pulgas:

  • As pulgas possuem patas que lhes permitem dar grandes saltos, até 200 vezes o comprimento do próprio corpo.
  • Cada pulga pode colocar entre 40 a 50 ovos por dia e mais de 600 ao longo de sua vida. Por isso, rapidamente podemos passar de ter uma pulga para milhares na casa.
  • As pulgas adultas passam toda a vida picando os animais de estimação, mas os ovos, larvas e pupas vivem no ambiente e representam o “verdadeiro” problema ao tentar erradicá-las.
  • As pupas ficam em estado de latência dentro de um casulo muito resistente, esperando condições ideais para emergirem. Sinais como temperatura, umidade, vibrações ou gases que emitimos pela respiração “despertam” as pulgas e elas começam a picar.
  • A saliva da pulga possui um anticoagulante que permite que ela se alimente continuamente.
  • Certos animais desenvolvem alergia à picada da pulga e sofrem de dermatite, o que causa coceira e estresse.
  • Assim como os carrapatos, as pulgas também são transmissoras de muitas doenças, por isso é importante eliminá-las e, especialmente, evitar que elas piquem nossos animais de estimação.

Pulgas em Cães

As pulgas são pequenos insetos parasitas que se alimentam do sangue dos cães. Elas podem ser encontradas em ambientes externos, como gramados, parques e jardins, e também podem infestar ambientes internos, como a casa do cão. As pulgas têm um ciclo de vida rápido e prolífico, o que significa que podem se multiplicar rapidamente e infestar um cão em pouco tempo.

Sintomas de Infestação por Pulgas:

  • Coceira intensa e persistente.
  • Pequenos pontos pretos (fezes de pulgas) na pele do cão.
  • Feridas ou erupções cutâneas causadas pela coceira excessiva.
  • Perda de pelos, especialmente em casos graves de infestação.

Carrapatos em Cães

Os carrapatos também são parasitas que se alimentam do sangue dos cães. Eles são mais comuns em áreas arborizadas e gramíneas altas. Ao contrário das pulgas, os carrapatos podem transmitir doenças graves para os cães e também para os humanos. Portanto, é essencial remover os carrapatos corretamente e tomar medidas preventivas para evitar a sua infestação.

Sintomas de Infestação por Carrapatos:

  • Presença visível de carrapatos na pele do cão, especialmente em áreas como orelhas, pescoço e patas.
  • Vermelhidão e inchaço no local onde o carrapato se fixou.
  • Coceira e irritação localizada.
  • Em casos de infestação grave, os carrapatos podem causar anemia e fraqueza no cão.

Prevenção e Tratamento de Pulgas e Carrapatos

A prevenção é fundamental para evitar infestações de pulgas e carrapatos em cães. Algumas medidas preventivas incluem:

  1. Uso de Produtos Antiparasitários: Existem diversos produtos disponíveis no mercado, como coleiras, pipetas, sprays e comprimidos, que ajudam a prevenir e tratar infestações de pulgas e carrapatos. Consulte o veterinário para escolher o produto mais adequado para o seu cão.
  2. Manter o Ambiente Limpo: Limpe regularmente a casa e o ambiente onde o cão vive para reduzir o risco de infestações de pulgas. Lave a roupa de cama do cão, aspire o chão e utilize produtos antiparasitários específicos para eliminar pulgas e seus ovos do ambiente.
  3. Exame Diário do Cão: Verifique o cão diariamente para procurar pulgas e carrapatos, especialmente após passeios em áreas externas.
  4. Evitar Locais de Risco: Evite passeios em áreas infestadas por carrapatos, como matas densas e gramíneas altas.
  5. Proteção Ambiental: Utilize produtos antiparasitários adequados também no ambiente externo, como áreas de convivência do cão.

Tratamento de Infestações

Se o cão já estiver infestado por pulgas ou carrapatos, é importante buscar tratamento imediato. O veterinário poderá prescrever produtos específicos para eliminar os parasitas e tratar qualquer infecção secundária causada pela infestação.

Análise final acerca de Pulgas e Carrapatos em Cães

Pulgas e carrapatos são parasitas comuns que podem afetar os cães, causando desconforto e problemas de saúde. A prevenção é a melhor abordagem para evitar a infestação desses parasitas e proteger a saúde do seu cão. Com a utilização adequada de produtos antiparasitários, a limpeza do ambiente e a atenção diária ao seu animal de estimação, é possível garantir que o seu cão viva livre de pulgas e carrapatos e desfrute de uma vida saudável e confortável.

Em caso de infestação, consulte sempre um veterinário para obter orientações sobre o tratamento adequado e garantir o bem-estar do seu fiel companheiro.

você pode gostar também